Esse meu desejo veio com 4 meses de casada! Foi aí que eu e meu esposo decidimos que eu não tomaria mais remédio. E quem disse que seria fácil? Eu já sabia que tinha ovário micro policístico , mais não sabia que iria me atrapalhar tanto. Nunca que minha menstruação veio “certinha”, regrada. Mas quando atrasava mais de 10 dias vinha a esperança, será que é agora? Por ter convênio e não querer uma resposta falsa e também por ter uma inflamação no intestino (retocolite) e tomar alguns medicamentos, sempre optei por ir ao pronto socorro e pedir pra fazer o BHCG.

Por inúmeras vezes eu fiz o exame e sempre dava negativo, ou inferior a 1,2. Não consigo dizer com exatidão quantos eu fiz, mais foram mias de 5 exames.

– Ah… Mas isso nem é muito…  É muito simmmm

Saber que por tantas vezes, pensei que um ser tão desejado, poderia estar sendo gerado dentro de mim, e vinha aqueles resultados me dando um tapa na cara. Como doía! E quanto mais o tempo passava, mais doía o resultado negativo. Eu e meu esposo fizemos todo tipo de exame e descobri que não tinha mais o ovário micro policístico. Que bom!!! Mais então porque não consigo engravidar?

Comecei a tomar um remédio que ajuda aumentar a ovulação. Tinha que tomar um comprimido do primeiro ao quinto dia da menstruação. O primeiro mês fiz isso, e nada. No segundo mês tomei dois compridos por dia (pensava que tomando dois poderia vir gêmeos, rs…). Fiz por três meses e nada! Fizemos todos os exames e não tinha nada que pudesse impedir o nosso sonho de sermos pais. O meu medico então disse: já que vocês querem tanto, e não querem esperar, façam uma inseminação.

Ate que conversei com meu esposo e decidimos conversar com o padre da nossa igreja e ouvir a opinião da igreja a respeito disso, e fazer uma inseminação. Não queríamos fazer o bebê de proveta! Tínhamos uma reserva e como eu não estava trabalhando fui atrás da clinica indicada pelo meu médico. Assisti às palestras e aos depoimentos de outros casais que tinham feito. Alguns que deram certo na primeira tentativa e outros só na segunda.

Deixei marcado o retorno junto com meu esposo pra um mês depois. Nesse meio tempo, mudamos de plano, e resolvemos esperar mais um pouco. Decidi voltar a trabalhar e fazer faculdade. Um curso de três anos, aí então iriamos fazer a tal da inseminação. Consegui emprego! Fiz entrevista e ia começar dentro de 15 dias. Comecei a trabalhar dia 01/07 e no dia 02/07 estava com muita cólica porque já estava perto de vir minha menstruação (sempre sofri com cólicas). Estava adorando ir trabalhar, então pedi ao meu esposo pra ir ao pronto socorro, pois não queria faltar no terceiro dia de serviço.

Fomos a um hospital e o medico de plantão não me passou nada além de buscopan, e me disse que isso poderia ser gazes. Mas estava com dor e já tinha tomado buscopan e não melhorou. Então meu esposo falou vamos a outro hospital. Ah nesse outro a medica já perguntou se eu não estava grávida!

-Não , Dra tentei durante três anos e não consegui! Fiz tratamento e nada deu certo, eu comecei trabalhar ontem, não estou grávida não!

Ouvi a frase que me marcou…

As coisas acontecem quando Deus quer e não quando nós queremos!

Me mandou pra enfermaria tomar uma medicação fraquinha e fazer exame (BHCG). Nossa nunca tinha feito um bhcg com tanta má vontade e com tanta certeza de um negativo. Pedi ao meu esposo que fosse dormir no carro e fui fazer o exame. Quando a enfermeira veio já perguntei se ia demorar, pois já eram 22h00min e morávamos um pouco longe desse hospital e no outro dia tínhamos que levantar cedo pra ir trabalhar. Disse que seria de 01h30minh/ 02h00minh. Ah que nervoso! Fazer um exame que vai dá negativo. Passaram-se 01h20minh a medica veio e me perguntou se estava melhor (acho que ela só me deu soro, estava do mesmo jeito. Rs..) disse que sim, que estava bem melhor ( queria ir embora logo) Ela me disse que bom, você está grávida!

Por um segundo o mundo parou, ela então perguntou cadê o pai? Eu disse está no carro dormindo!

Eu já não contia o meu choro, e meu esposo entra e me vê chorando e logo fica preocupado, e pergunta pra médica ela tá bem o que houve? Percebi que ela ia falar a noticia que eu sempre sonhei dar pra ele, eu gritei, você vai ser papai! Todos que ali estavam vibraram com a notícia! Saímos dali com o coração transbordando. Chegamos ao carro aí sim foi choro, abraços, o céu estava lindo naquela noite, todo estrelado, olhamos e agrademos muito a Deus. Íamos ser papai e mamãe!

Já passava das 23h00minh e ainda fomos à casa dos meus pais contar a noticia e depois contar pra minha sogra. Todos ficaram muito felizes, mais meu esposo contando pra minha sogra foi bem diferente. Ela perguntou como eu estava, e meu esposo disse que tive que fazer um exame e que agora iria precisar de um acompanhamento com um especialista, e que ele teria que trabalhar muito pois ia ter alguns gastos! Minha sogra já ficou preocupada e perguntou se era muito grave. Dissemos que grave nem tanto, mas era muito sério! Deu o resultado pra ela ver e ela não sabia oque era bhcg. Aí dizemos: a senhora vai ser vovó!mae-bebe

Me vi tão feliz e desempregada novamente, pois sem saber enganei a empresa. Conversei com minha gerente e disse que ia sair, pois sabia que não poderia ficar. Ela me disse que não, eu ia ficar sim! Então falei fico até o bebê nascer. Pois queria viver todos os momentos com meu filho(a). Minha gravidez foi maravilhosa só tive enjoo um dia. Foi tudo muito tranquilo. Desde a primeira consulta de pré-natal meu esposo sempre esteve presente. Desde a primeira consulta eu já disse ao medico quero parto normal. Quero sentir a dor do parto!

Ele riu e me disse que hoje não precisa mais sofrer tanto! E eu repeti: quero sentir a dor do parto. Mais confiava muito nele (ainda confio).

No dia de descobrir o sexo do bebê, fiz questão que minha mãe e minha sogra estivessem conosco e deu
pra ver perfeitamente que era um menino. Foi mais uma grande emoção. Bom, eis que com 36 semanas  tenho um dedo de dilatação, sem sentir nada ainda. Fazia de tudo e ainda estava indo trabalhar, e ia de carro.

relato cris 1

Com 37 semanas e 3 dias fiquei afastada, mais ainda sem sentir nada a não ser as pernas bem inchadas. Nossa família estava numa alegria só! Semana de carnaval e eu em casa com 38 semanas, perco o tampão. Neste dia tinha consulta e ele disse que estava tudo normal. Com 38semanas e 3 dias acordo as 08h00min pra ir a missa e falo pro meu esposo que estava com cólica, começamos a contar o tempo entre uma e outra e dava certinho com o que o medico nos passou. Achamos que estava na hora, fui tomar café, tomar banho e meu esposo foi fazer a barba, pois não queria que ele saísse na foto barbado.

Liguei para meu medico e fomos para o hospital. Cheguei lá com 4 dedos de dilatação e as contrações aumentando, mais minha preocupação era não sair o lápis dos olhos e o batom, pois tinha que estar linda para a chegada de um pessoinha tão especial! As dores eram tantas que saiu todo. As 14h10min veio ao mundo meu filho Lucas tão amado e sonhado. A melhor sensação que tive na vida foi à hora do parto. Sei que algumas não querem, não podem ou não conseguem. Mais penso que não seria tão realizada se não tivesse tido parto normal. Sonho duplamente realizado!

Veja Também: A Descoberta da Gravidez – Relato de Joseane Simão

Fotos: Acervo Pessoal