É, não consegui contar a história do dia do nascimento da Joana sem chorar, mais uma vez… rs  Mas foi muito forte para mim, para o Marcos e para todos que estavam presentes em nossas vidas naquele exato momento. Foi uma onda de sentimentos que não se pode descrever, não sei como traduzir em palavras mesmo, o que eu senti ao ver a Joana tão pequena dentro da UTI Neo Natal tão frágil e tão indefesa mas  ao mesmo tempo tão grande diante daquela situação. Como diz minha mãe:  vigiai, vigiai e orardes pelos filhos, eles são parte de nós. Quem nunca sonhou em sair com o seu primeiro bebê da maternidade, chegar em casa e ter aquele momento único? Eu sonhei mas não foi como esperava. Mas confesso que a sensação de poder levá-la para casa depois de tantas lutas superadas e dificuldades vencidas, foi muito bom! E é muito bom poder lembrar daquele momento porque com ele aprendi muito.

Hoje vejo minha filha, uma mocinha que junto comigo ainda em meu ventre lutou contra a bolsa rota, eu contra a infecção urinária e juntas superamos uma a expectativa da outra. Me senti mais forte depois daquele dia mas achei de verdade que não fosse conseguir… Deus me deu forças e mesmo com uma cesárea recém feita, lutei e fiquei ao lado da minha pequena grande guerreira que mesmo depois de perder seus cabelinhos. Mas ainda sim ela que era tão fofinha… chegou enfim em casa com marcas dessa batalha contra a bolsa rota e as infecções que acometeram a nós duas. Joana nasceu dia 20 de abril, 3 dias antes do aniversário do papai dela, pesando 2930kg e medindo 45cm, nasceu com 35 semanas depois de um sofrimento fetal, já com infecção pulmonar devido a bolsa rota.

O alerta de bolsa rota foi dado e também o de infecção urinária na gravidez, elas juntas fizeram um estrago enorme e aliadas ao descaso do obstetra na ocasião foram devastadoras! Por isso meninas, vão atrás sim! Se sentiram que tem alguma coisa errada batam o pé! Exames são direito da gestante e de qualquer outra pessoa, não esperem acontecer parecido ou até mesmo pior do que em meu caso e da Jojo. Gravidinhas de primeira viagem, todo cuidado é pouco! Em qualquer sinal de umidade demasiada, ou vontade muito grande de urinar sem urina proporcional ou dor, procure o seu médico ou pronto socorro de confiança.

Fácil? não foi, mas hoje digo com todas as letras… EU FARIA TUDO NOVAMENTE! Amo meus filhos e fiz, faço e farei de tudo por eles!  Desculpem a cara de choro, a voz embargada em alguns momentos e até mesmo a emoção e que é um pequeno pedaço da minha vida que estou abrindo para vocês. Espero que gostem, foi feito com todo coração!

Veja também: Relato de Parto do Dudu

Foto: Acervo Pessoal