Existem algumas doenças que assombraram a humanidade por muito tempo. Mas se há algo que move os seres humanos é a busca por avanços pela sobrevivência. Podemos ver alguns exemplos como a gripe e a rubéola, que já foram algumas das maiores vilãs da humanidade e hoje não passa de uma doença rotineira graças aos avanços que tivemos, assim como o caso o sarampo também.
Felizmente contamos com a tecnologia necessária para que a maioria dessas doenças sejam totalmente controladas ou se apresentem inofensivas para nós. Hoje, o sarampo que já foi uma grande epidemia em tempos distantes é considerado uma doença muito rara na maioria dos países do mundo, incluindo o Brasil.

Eliminação do Sarampo no Pais

Desde os anos 90, as campanhas de vacinação contra a doença foram cada vez maiores e mais eficientes até que, em 2016, o país recebeu da OMS (Organização Mundial da Saúde) o certificado de eliminação do sarampo. Porém, apesar de fazer parte dos países que conseguiu eliminar a doença, isso não significa que ela não possa voltar.

Entre os anos de 2007 e 2011, alguns surtos da doença ocorreram em países da Europa em que a doença não aparecia há muito tempo, principalmente porque algumas pessoas acabam se recusando a tomar a vacina. Isso demonstra o quão é importante se informar sobre a doença, mesmo que ela não apresente perigo em seu país.

O Que é o Sarampo? (H3)

O sarampo é uma doença infecciosa aguda que é altamente contagiosa. O vírus causador da doença se chama Morbillivirus e ele foi um dos maiores causadores da morte de crianças no século XX.

Como a doença afeta muito mais e de forma muito mais intensa pessoas em seu primeiro ano de vida, é nessa idade em que a criança deve ser vacinada. No Brasil, a vacina é obrigatória e gratuita, podendo ser tomada em qualquer posto de saúde público ou também em clínicas particulares.

Não há causas específicas para o sarampo, já que é um vírus que circula sendo transmitido de pessoa para pessoa ou pelo ar. As pessoas normalmente adquirem o vírus pela falta da vacina, o que acaba proliferando no ambiente que vive.

Como Ocorre a Transmissão do Sarampo?

O sarampo é transmitido de uma pessoa para outra através de qualquer tipo de secreção como tosse, espirros ou gotículas de saliva. Mas além disso, a doença também pode ser passada através de gotículas virais que ficam no ar, sendo quase impossível não se contaminar se uma pessoa está no mesmo ambiente que outra contaminada. Por ser uma doença altamente contagiosa, o sarampo foi uma doença difícil de ser controlada por muitos anos.

Principais Sintomas do Sarampo

Quando uma pessoa está infectada com o sarampo, diversos sintomas diferentes aparecem, em diferentes níveis para cada caso em particular. Os principais sintomas são:

  • Manchas Vermelhas na Pele
  • Febre Alta
  • Conjuntivite
  • Nariz Escorrendo
  • Dores de Cabeça
  • Tosse Persistente
  • Perda do Apetite

Apesar de alguns dos sintomas serem muito característicos do sarampo, um diagnóstico só é possível através de exames médicos. Esses exames também podem revelar qual é o nível de gravidade da doença e qual o melhor tratamento para cada caso.

Consequências do Sarampo

Se a doença não for corretamente tratada, pode causar diversos tipos de problemas como:

  • Infecção nos ouvidos
  • Afetar o sistema respiratório causando doenças como pneumonia
  • Cegueira
  • Lesão cerebral que pode levar a morte

Os grupos que correm maior risco quando infectados pelo vírus são os bebês recém-nascidos e as grávidas, já que essas possuem o sistema imunológico mais fraco. Os casos de morte por causa do sarampo são muito raros no Brasil, mas em países da África, a doença apresenta alto nível de mortalidade.

Tratamento Para o Sarampo

As pessoas infectadas com o sarampo precisam diminuir os sintomas da doença para que ela desapareça gradualmente. Para isso acontecer, existem algumas recomendações como:

  • Repouso
  • Hidratação
  • Alimentação Saudável
  • Dipirona, para aliviar a Febre
  • Suplementos Vitamínicos
  • Limpar os Olhos com Gaze

Quando o tratamento é bem realizado, uma pessoa pode se curar entre 10 e 15 dias após o início do tratamento. Um médico também pode indicar o uso de antibióticos para evitar ou aliviar infecções bacterianas.

O sarampo é uma doença que apresenta uma boa taxa de cura, mas ainda assim existem os grupos com maior risco de complicações como as crianças desnutridas e as gestantes.

Existe Prevenção do Sarampo?

Apesar de ser uma doença que apresenta boa cura, a melhor coisa a se fazer é se prevenir para que não precise passar por nenhum tipo de problema relacionado a esse vírus. É claro que a maneira mais eficaz de se prevenir contra o sarampo é tomando a vacina ainda quando bebê, dessa forma você fica totalmente livre da doença.

A vacina é dada em duas doses, já que cerca de 15% das crianças vacinadas apresentam falhas na primeira dose. Outra opção é tomar uma vacina tríplice viral ou uma tetra viral, que também previnem contra o sarampo.

Doenças como o sarampo não são mais um grande perigo para nós hoje em dia, mas isso não significa que não devemos nos preocupar, pois é a falta de atenção que pode acabar fazendo com que esse vírus volte a ser um problema para a humanidade.

Por essa razão é preciso manter os nossos filhos vacinados e livres de qualquer complicação causada pelo sarampo. Como já dito anteriormente, muitas vezes é preciso entender e conhecer a doença para que entendamos o tamanho da importância que é se prevenir.

Veja Também: Quais os Sintomas da Caxumba?
Foto: Canon EOS 500d