Mulheres que sofrem com depressão na gestação a partir do segundo trimestre acabam passando mais tempo sentada e sem gastar energia. Esse comportamento resulta em maiores chances da grávida sofrer com diabetes gestacional e ter um ganho de peso muito grande.

Estudos realizados em mulheres grávidas onde foi constatado que o sedentarismo afeta totalmente de forma negativa a saúde da mulher. Assim como grande quantidade de esforço físico também não é recomendado. Existe um consenso geral que determina que as atividades físicas realizadas sem excessos durante a gravidez têm uma atuação positiva a vida e a saúde da gestante. O sedentarismo oferece riscos à vida de todo ser humano, seja em qualquer fase da sua vida. A falta de atividades físicas implica em problemas sérios de saúde além do grande ganho de peso e suas complicações.

Esses longos períodos sem atividades resultam em problemas como a obesidade, a diabetes, doenças cardíacas, problemas na saúde mental e também física como dores nos joelhos e articulações.

Estudos mais antigos apontam que o estilo sedentário do ser humano apresentam efeitos negativos ao metabolismo, na saúde vascular, no teor mineral ósseo assim como no aumento dos níveis de triglicerídeos no sangue. Isso se comparando com as pessoas de tempos mais antigos onde praticam seus trabalhos de forma mais braçal, como na agricultura e utilizando transportes que queimavam mais energias como a bicicleta, diferente dos trabalhos atuais onde ficamos sentados em mesas em frente a computadores e nenhuma atividade física são exercidas.

Os riscos apresentados durante a fase gestacional devido ao sedentarismo foi conduzido por Nythia Sukumar na Universidade de Warwick no reino Unido e apresentado na conferencia anual de endocrinologia. Onde 1.263 mulheres gravidas foram acompanhadas desde o primeiro trimestre até o final da gravidez respondendo questionários em relação as suas atividades físicas durante este período. Após analise de seus IMC, idade e posição econômica, os resultados foram nítidos apontando para as sedentárias como principais pacientes de depressão e suas recorrências de saúde, além de sofrerem com elevado ganho de peso. Por isso a atividade física e exercícios na gravidez é recomendada para diminuir os riscos de diabetes gestacional e demais problemas de saúde que podem apresentar maiores riscos a vida da mãe e do bebê.

Veja também: Exercícios na Gravidez – Quais Posso Fazer?

Foto: Alberto Gambardella