Segundo Filho – Dividir o Amor ou Aumentar?

Grande maioria das mulheres após o nascimento do primeiro filho começa a se questionar se conseguiria amar outra criança, outro bebê com a mesma intensidade que ama seu filho. Se conseguiria dividir ou amar dois, três, quatro filhos igualmente como ama seu primogênito.

A gravidez do segundo filho é uma questão delicada e nos trás muitas dúvidas, medos e pode levar certo tempo para a mulher amadurecer a ideia de se ver mãe de outra criança. Além de seus próprios medos terá que lidar e se preocupar com o que seu primogênito irá sentir e como ira reagir. Lembrando também de como um bebê precisa de atenção e cuidados, além das necessidades físicas que esse ser indefeso exige de nos, a idéia de se ter um segundo filho pode ser adiada cada dia mais.

Quando será a melhor hora para se pensar em ter o segundo filho?

Não existe nenhuma regra que imponha o momento correto para isso acontecer. O desejo de ver a família crescer tem que partir do casal e estarem preparados emocionalmente e psicologicamente para lidar com a cabecinha do seu primogênito, também para conseguir promover a interação de contato entre ele e o bebe, desde a gravidez ate o nascimento.

Muitas mães preferem dar um tempo maior na decisão de ter o segundo filho, pensando que podem proporcionar uma vida melhor para seu primogênito e também podendo curti-lo ainda mais. Já outras, preferem ter na sequencia, com pequenos intervalos, pensando no companheirismo e como será bacana os dois crescerem juntos e terem um acompanhamento no crescimento por igual, passando por todas as fases em uma única vez.

Irmãos se tornarão grandes companheiros

Irmãos se tornarão grandes companheiros

Quando irmãos tem a mesma idade, as brincadeiras são parecidas, a rotina também. A época do desfralde, das descobertas podem ser mais fáceis quando um serve de exemplo pro outro e terá sempre um exemplo a seguir, um ao outro. Já irmãos de uma diferença de idade maior podem parecer assustador para os pais, ter que viver fases opostas e reviver toda fase de um bebe novamente, porem o mais velho poderá ser quem ajuda, auxilia e futuramente poderá passar as experiências escolares e de vida para o caçula.

Claro que para qualquer idade, o medo e preocupação de ser deixado de lado pelos pais acontecem e depende dos pais saberem trabalhar isso, demonstrando que o segundo filho não veio para ocupar o lugar do primogênito e sim de agregar e completar ainda mais essa família, cada um tendo seu espaço e com isso tornando-se grandes amigos e companheiros de vida. A grande verdade é, a melhor hora de se ter o segundo filho é quando teu coração pede, quando o instinto de mãe grita querendo reviver tudo de novo e quando a família sente que falta um “alguém” para complementar a alegria da casa. Que a espera e a chegada do segundo filho se torne um grande evento para a família toda, que os ultrassons sejam esperados ansiosos não só pelo pai, mas pelo irmão (a) mais velho (a) e toda essa alegria vire rotina em casa passo e descoberta, que a compra do enxoval e cada detalhe parta de cada um e a espera seja tão grande e especial como pra mamãe.

Veja também: Segunda Gravidez – A dificuldade para engravidar novamente

Foto:  Mateus André