Uma das coisas mais comuns de se ouvir de mulheres que estão grávidas ou planejando engravidar é que eles pretendem dar mamadeira ao bebê porque não querem ter seios caídos depois da amamentação.

Mesmo as mulheres que apoiam a amamentação parecem aceitar que a escolha de alimentar seus filhos com o melhor alimento que a natureza pode fornecer, irá sacrificar a firmeza do tecido mamário e os seios caídos depois da amamentação serão só uma consequência. Na verdade, é totalmente possível e até normal cuidar de várias crianças e ter pouca ou nenhuma mudança na aparência do seio, depois do desmame.

Porque os Seios Caem Após Amamentação?

Os seios caídos depois da amamentação talvez sejam principalmente o resultado da dieta irregular da maioria das mães que amamentam, além da forma incorreta de preparar o seio para amamentação. A genética boa também ajuda nessas horas.

Evite Seios Caídos Depois da Amamentação Comendo Bem

A coisa mais importante que uma mulher pode fazer antes da amamentação é preparar adequadamente os seios para o estresse e a tensão dessa fase com uma dieta que resulta em uma pele muito forte e elástica.

Uma dieta com baixo teor de gordura saturada que evita a manteiga e outras gorduras animais, incluindo os óleos vegetais e outros alimentos ricos em proteína, não resultará em uma pele mais elástica, que evita os seios caídos depois da amamentação.

O motivo disso é que cada célula da pele e corpo possui uma membrana celular que idealmente deve ser composta por pelo menos 50% de gordura saturada.

Quando as membranas celulares da pele são compostas principalmente por gorduras saturadas, como elas devem ser, são fortes, resistentes e altamente elásticas o que com certeza fará uma grande diferença na hora que os seios dobrarem de tamanho durante a amamentação.

As gorduras saudáveis são fundamentais para a pele saudável

Se a mulher evita gorduras saturadas na dieta, e consome gorduras e óleos vegetais poli saturados, como óleo de soja que é usado pesadamente em quase todos os alimentos processados, as membranas celulares da pele incorporarão algumas destas gorduras.

Com isso resultará em células que serão facilmente danificadas com a distensão das mamas e com o esforço para amamentar, causando assim seios caídos depois da amamentação.

Estrias

A gordura saturada na dieta também é fundamental para evitar estrias nos seios quando o leite desce pouco depois que o bebê nasceu. As células da pele com membranas celulares altamente saturados serão elásticos e não serão facilmente danificadas por essa tensão repentina.

Outra gordura crítica que a pele saudável precisa é o ácido araquidônico. Essa gordura é encontrada principalmente em gemas de ovos e manteiga, que tantas mulheres que se preparam para a gravidez e amamentação erroneamente evitam.

As mulheres tradicionais nas províncias chinesas, sabem disso. Elas são encorajadas a comer até 10 ovos por dia juntamente com abundância de frango e porco durante a amamentação. Talvez esta seja uma das razões pelas quais é muito difícil ver uma mulher tradicional chinesa que amamenta, com seios caídos.

O ácido araquidônico (AA) é uma gordura subestimada para manter a pele saudável. O ácido araquidônico é crítico para a formação adequada das junções entre as células da pele.

Sem ácido araquidônico suficiente na dieta, a pele não consegue manter a umidade adequadamente e é mais suscetível ao dano à medida que a água entre as células se evapora deixando faltar a união célula a célula que torna a pele mais forte.

O Desmame Influencia Nessa Mudança?

Muitas vezes sim, além da dieta, a abordagem que a mulher emprega para desmamar o bebê afeta significativamente no resultado que pode deixar os seios caídos após amamentação.

O desmame em torno de 4 a 6 meses contribui muito para gerar seios caídos depois da amamentação. Este é o momento em que as exigências do bebê para o leite são as melhores.

Parar a amamentação de forma brusca neste momento não é uma boa ideia, pode causar seios excessivamente flácidos. Para se ter uma ideia do que ocorre, vejamos o exemplo da pessoa obesa que faz cirurgia de redução e perde peso rapidamente. Geralmente resulta em excesso de pele que precisa ser removida por cirurgia anos mais tarde.

A melhor maneira de desmamar é gradualmente, o ideal é seja a partir de 2 anos, quando a demanda da amamentação diminui à medida que a criança começa a se interessar mais por alimentos sólidos.

Nessa fase, o corpo tem tempo para diminuir lentamente e reabsorver o tecido e a pele dos seios que esticaram e expandiram amplamente para acomodar grandes quantidades de leite materno.

Fiz Tudo Certo, Mas Meus Seios Caíram Após o Desmame!

Não há como negar que algumas mulheres, mesmo seguindo as regras, acabam tendo seios caídos após a amamentação. Como dito acima, a genética conta bastante nesse caso, assim como a pessoa que come de tudo e não engorda, ou aquela que não tem estrias durante a gravidez.

Alguns exercícios localizados podem amenizar a aparência dos seios caídos após a amamentação, mas se nem assim você estiver contente com o que aconteceu com seus seios, o próximo recurso seria uma cirurgia para correção.

Qual Cirurgia é Ideal Para Seios Caídos Depois Da Amamentação?

Muitas mulheres se enganam em relação a qual cirurgia se deve fazer para levantar os seios caídos depois da amamentação. Muitas delas cometem o erro de colocar próteses mamárias para resolver o problema.

Quando os seios estão caídos, a mastopexia é a cirurgia plástica mais indicada, pois é preciso realizar o reposicionamento das mamas. Esta cirurgia plástica visa deixar os seios em uma posição mais alta na região do tórax.

O implante de próteses pode ser realizado junto com o reposicionamento das mamas se esse for o desejo da paciente.

Retirada de Excesso de Pele

É importante saber que a colocação de implantes mamários sem retirada do excesso de pele pode deixar os seios mais caídos e, desta forma, o resultado estético final fica comprometido e insatisfatório. Até mesmo as aréolas podem ficar com um posicionamento ruim.

Aproveitando o espaço, quero contar uma novidade para nossas leitoras mamães e que pensam em ter outro bebê futuramente, ou até mesmo que tenha uma amiga que esteja tentando engravidar. Em parceria com a empresa Famivita, desenvolvemos uma linha de produtos especializados para a saúde e fertilidade. Entre eles temos vitaminas da fertilidade da mulher FamiFerti, vitamina para fertilidade do homem ViriFerti, testes de ovulação e o gel lubrificante amigo da fertilidade FamiGel, que faz o papel do muco, aumentando a mobilidade dos espermatozoides além de aumentar o prazer. Você pode encontrar cada um desses produtos aqui em nossa loja virtual.

Veja Também: Há Vida Depois da Gravidez!
Fotos: Blairc64