A cada dia que passa, vão sendo descobertas pela medicina novas doenças, síndromes e causadores de diversas complicações na vida humana que simplesmente não era encontrada explicação. Algumas completamente desconhecidas ainda ou pouco comentadas, como a síndrome do colo irritável, mas que pode ocorrer na vida de qualquer pessoa, em qualquer faixa etária. Neste artigo esclarecermos mais sobre essa síndrome e tudo que a cerca, assim como seus sintomas e tratamentos para que o paciente consiga viver de forma saudável.

É muito comum escutarmos sobre desconfortos abdominais ou intestinais, como cólicas ou até mesmo atrelado ao excesso de gases que provoca desconfortos. Quadros de diarreia, prisão de ventre e até movimentos involuntários intestinais que podem parecer comum, pode ser um indicativo de uma síndrome pouco conhecida, a síndrome do colo irritável. Mas para que esse diagnóstico seja fechado é necessário estar associado a outros fatores. Por isso, se o desconforto é constante, vale a pena você conversar com seu médico.

O que é a Síndrome do Colo Irritável?

A síndrome do colo irritável ou síndrome do intestino irritável é uma doença que afeta o trato digestório (intestino grosso e delgado) e que é diagnosticado por um conjunto de sintomas e fatores que devem ser acompanhados por um médico com um tratamento de longo prazo.

Normalmente os desconfortos abdominais acompanhados de prisão de ventre, diarreia, fortes cólicas e movimentos intestinais intensos sem explicação, sem constatação de nenhuma alteração bioquímica ou estrutural do corpo e que venham seguidas dos seguintes sinais:

  • As dores param ou reduzem após evacuar;
  • Os desconfortos e crises tem associação a alteração na frequência de evacuações;
  • Mudança no formato das fezes;
  • Dores consecutivas ou não, durante 12 semanas.

Causas da Síndrome do Colo Irritável

As paredes intestinais são formadas por um revestimento muscular que fazem movimentos de contração e relaxamento ao receber os alimentos ingeridos. Esses alimentos passam pelo estomago e vão em direção ao reto, onde são evacuados. No caso de pacientes que possuem a síndrome do colo irritável, esse processo de contrações acaba sendo mais intenso e com uma durabilidade maior que o normal, o que provoca os desconfortos característicos da doença.

Existe também os casos, onde o paciente com a síndrome do colo irritável enfrenta exatamente o contrário dessa situação. As contrações intestinais normais e que são necessárias para levar os alimentos ingeridos até o reto, reduzam sua função e retardem a passagem dos alimentos, gerando fezes mais duras e que provocam maiores desconfortos, inclusive para evacuar.

A doença vem sido estudada incansavelmente para se descobrir a real causa, mas ainda não foi encontrada uma resposta plausível. Uma combinação de fatores pode estar envolvida na ocorrência da doença como:

  • Alimentação;
  • Stress
  • Hormonal;
  • Doenças gastrointestinais;

Alimentação

Foram analisados que as crises da síndrome do colo irritável podem estar ligadas a intolerância alimentar ou reação alérgica a determinados alimentos. Entre os principais alimentos da lista que provocam essas crises estão o chocolate, feijão, gorduras, frituras, repolho, leite, bebidas gaseificadas, brócolis e couve flor e álcool.

Quando o paciente é diagnosticado com a doença, um dos pontos essenciais do tratamento é a mudança de hábitos alimentares, onde alguns alimentos são extremamente proibidos para evitar o agravamento do quadro.

Stress

Pessoas nervosas e com quadros de stress podem desenvolver problemas gastrointestinais e com isso pode estar relacionado ao surgimento da síndrome do colo irritável. Foram observados em pacientes diagnosticados com a doença, que em momentos de muito stress, as crises são mais constantes e os desconfortos abdominais são ainda maiores.

Hormonal

Especialistas acreditam que a síndrome do colo irritável tenha relação com a parte hormonal por existir mais ocorrências entre as mulheres, do que em homens. Foram observados que os sintomas e agravamento da doença ocorrem inclusive em períodos onde ocorrem variações hormonais mais intensas, como próximo ao período menstrual.

Doenças Gastrointestinais

Foram observados que pacientes que já sofrem com problemas no intestino ou com doenças gastrointestinais tem maiores chances de desenvolver a síndrome do colo irritável. Isso pode estar relacionado a episódios constantes de diarreia infecciosa aguda ou até mesmo no crescimento em excesso de bactérias no intestino que podem vir a desencadear o surgimento da síndrome do colo irritável.

Quem Pode Ter a Síndrome do Colo Irritável?

Os desconfortos abdominais e desarranjos intestinais podem ocorrer com qualquer pessoa e em qualquer faixa etária, por isso não é um sintoma que deve ser analisado em paralelo para se relacionar a doença em questão. Mas existem os considerados grupos de risco, onde devem ser analisados em especial, inclusive no fechamento do diagnóstico.

  • Homens e mulheres até 45 anos;
  • Ter casos da doença na família;
  • A doença atinge homens e mulheres, mas ser mulher é um fator de risco;
  • Ter problemas como ansiedade, depressão ou algum transtorno de personalidade.

Sintomas da Síndrome do Colo Irritável

Os sintomas da síndrome do colo irritável podem ser facilmente confundidos com desconfortos considerados normais na vida humana. Por isso, é necessário serem observados em conjunto com outras ocorrências e sinais que o corpo esteja dando. A doença também pode provocar variações, de pessoas para pessoas, por esse motivo é indispensável a analise medica em particular para o caso do paciente.

  • Dores abdominais constantes;
  • Cólicas fortes constantes;
  • Gases e sensação de inchaço constante;
  • Presença de muco nas fezes;
  • Quadros de diarreia constante;
  • Constipação constante;

A síndrome do colo irritável provoca sintomas intensos e em algumas fases pode reduzir os sinais ou desaparecer completamente. Com isso, pode dificultar o diagnóstico, ou simplesmente o paciente não procurar ajuda, achando ser um desarranjo intestinal normal. Se caso os sintomas persistirem de forma periódica procure um médico para relatar o que vem ocorrendo. Caso o paciente não receba o tratamento adequado, o agravamento da síndrome é inevitável, além de as crises aumentarem se tornando cada vez mais intensas.

Caso notar, sangramento no reto acompanhado de dores abdominais intensas, perda gradativa de peso de forma involuntária e quadros de desidratação intensos, procure um pronto atendimento imediatamente.

Diagnóstico da Doença

Os médicos que podem fechar o diagnóstico da doença são: clinico geral e gastroenterologista. Normalmente o diagnóstico é realizado através da análise dos sintomas e por meio de alguns exames avaliatórios. A mudança de hábitos alimentares, incluindo a suspensão do consumo de lactose por um período pode auxiliar o especialista na confirmação do diagnóstico. Exames de sangue para análise dos glóbulos vermelhos e cultura de fezes, para descartar possíveis infecções podem ser solicitados.

O especialista pode solicitar exames complementares para análise do intestino como a endoscopia, a colonoscopia e a sigmoidoscopia. Uma tomografia computadorizada e raio x do trato gastrointestinal também podem ser realizados para fechamento de diagnóstico.

Tratamento da Síndrome do Colo Irritável

Como não foi encontrada ainda uma real causa para a doença, o objetivo do tratamento é reduzir os sintomas e dar uma melhor qualidade de vida ao paciente. Alguns medicamentos podem ser utilizados, porém a melhor resposta de tratamento é através das mudanças alimentares.

A implantação de suplementos fibrosos, eliminação de alimentos gordurosos e bebidas gaseificadas, além do glúten que deve ser cortada do cardápio alimentar são os principais. As medicações são para controle dos sintomas, como remédios para diarreia, antiespasmódicos para controle dos gases e em alguns casos antidepressivos em baixas doses. A prática de exercícios físicos é fundamental também para uma melhor resposta no tratamento.
Foto: AndCan