Uma doença que muitas mulheres sofrem e em alguns casos causam dor, a síndrome dos ovários policísticos  tem como principal consequência a dificuldade da mulher engravidar naturalmente. As mulheres tem dois ovários, situados um de cada lado do útero, eles são responsáveis pela ovulação e pela descarga de hormônios no ciclo menstrual e ovulatório. Em um ciclo normal, a mulher tem mudanças de hormônio durante o período de amadurecimento do óvulo fazendo com que o endométrio engrosse e o folículo libere o óvulo. Mas quando se tem a SOP (síndrome do ovário policístico) isso não acontece com facilidade.

A síndrome do ovário policístico pode atrapalhar e muito na hora que está tentando engravidar. O que é síndrome do ovário policístico então? Nada mais é do que micro cistos situados em um dos ovários ou até mesmo em alguns casos nos dois, causando mau funcionamento na função ovulatória e também da produção hormonal, ou para excessos ou para falta hormonal. Mulheres com síndrome do ovário policístico podem ter a espessura das paredes dos ovários maior do que o habitual e assim dificulta que o folículo seja rompido para liberar o óvulo devido aos óvulos que ficaram retidos no ovário.

Vários estudos constataram que uma vitamina, a Mio Inositol ajuda a limpar os ovários devido a resistência a insulina, problema que a grande maioria das portadoras de ovários policísticos tem e por isso acabam desenvolvendo o problema. Para tratamento eficiente sem que precise ser à base hormonal, à disposição no Brasil há duas opções, a Fertsop, mas agora também a FamiSop, que é uma ótima opção pelo custo x beneficio do tratamento. Você consegue comprar com facilidade e por não se tratar de medicamento, não é necessário receita do médico. Veja no site da Famivita mais sobre a FamiSop.

Sintomas do Ovário Policístico

Os sintomas são os mais variados, de acordo com os médicos quem tem SOP (síndrome do ovário policistico) costuma ter espinhas em abundância e também períodos menstruais muito longos. Uma mulher com SOP pode menstruar apenas 4 vezes em um ano! Isso porque os hormônios são alterados devido a síndrome do ovário policístico e aí torna-se difícil prever se haverá ou quando ocorrerá a ovulação. Outro sintoma inconveniente é o aumento e o engrossamento dos pelos(se depilar já dói imagine nesse caso!) e o aumento de peso, em alguns casos obesidade.

Tratamentos para síndrome de Ovário Policístico

Para que a mulher com síndrome do ovário policístico possa engravidar, o tratamento é a indução da ovulação através de medicamentos específicos ou medicamentos que ajudem a limpar os cistos dos ovários. Para alguns casos é receitado o uso de Clomid e também de metformina que ajuda a eliminar os folículos e normalizar os hormônios. Deve-se adotar também uma alimentação mais saudável e uma rotina de exercícios para que ajude no processo.

Para evitar que a SOP tome proporções graves e cause infertilidade, é importante que a mãe leve a sua filha assim que a primeira menstruação apareça a fim de prevenção. A grande maioria das mulheres que fazem o tratamento para amenizar esta doença acabam engravidando naturalmente ou por meios mais incisivos como a IA (inseminação artificial) ou com a FIV. O segredo é nunca desistir! Boa sorte!

Veja também: Metformina Para Ovários Policisticos – Consulte Seu Médico

Foto: Ferticlin