Desidratação é um problema grave que consiste na perda excessiva de líquidos corporais, seja através de suor, vomito ou diarreia. Quando essa perda não é controlada, pode impedir que as funções do corpo funcione normalmente, por isso é de extrema importância visualizar os sintomas de desidratação. É um problema que pode atingir todas as faixas etárias, mas que apresenta um risco maior para crianças, principalmente recém-nascido e lactente. A desidratação se desenvolve quando o corpo perde uma quantidade muito grande de água e não ocorre a reposição suficiente através da ingestão de líquidos. Essa condição é classificada com uma doença de grau leve, moderada e grave e deve ser tratada imediatamente, pois a desidratação grave pode levar à morte.

Os principais motivos que podem levar a apresentar os sintomas de desidratação é a febre, o suor em excesso ocasionado por algum problema de saúde, esforço físico ou ate mesmo com o calor em excesso, vômitos e diarreias e também no caso de pessoas diabéticas que urinam com mais frequência e bebem o suficiente de água.

Os problemas com desidratação do bebê começam também durante a gravidez. É comum a gestante apresentar quadros de desidratação, primeiramente por ingerir uma quantidade muito baixa de água e segundo por urinar diversas vezes e não suprir essa falta. Esse quadro pode gerar problemas como diminuição do liquido amniótico e ser necessário internação para controle, correndo riscos de parto prematuro e sofrimento fetal. Sintomas como tontura, náuseas, dores fortes na cabeça e lábios rachados são sinais evidentes.

Problemas de pressão arterial na gestação também podem levar a desenvolver sintomas de desidratação. As náuseas do primeiro trimestre também podem ser responsáveis por grande perda de liquido, que deve ser suprido através de bebidas saudáveis como água, suco de frutas e água de coco. Os principais sintomas de desidratação leve a moderada são sede excessiva, boca seca, pele ressecada, ausência de suor e lágrimas, além da fadiga e olhos fundos.  Em casos mais graves o paciente pode vir apresentar perda de consciência, amnésia, convulsões e ao se agravar falência múltipla de órgãos chegando ao óbito.

Desidratação Infantil como Evitar e Tratar

Desidratação Infantil 1

Como já citado anteriormente a maior faixa de risco desse problema são as crianças, já que a desidratação infantil pode agir de forma severa e rápida no organismo da criança se não tratada com rapidez. Milhares de crianças morrem anualmente por falta de cuidados e inclusive de prevenção onde são hábitos tão simples e que deveriam estar na rotina de todo ser humano.

No caso de crianças e bebês o principal motivo que leva a desidratação infantil é a diarreia e os vômitos descontrolados. Normalmente bebês e crianças menores costumam apresentar diversas vezes quadros de diarreia ao longo da infância, devido ao nascimento dos dentes, reação de vacinas e ate mesmo por infecções virais e bacterianas. Isso devido a sua imunidade, como ainda é muito baixa principalmente no calor, onde as viroses ocorrem com mais frequência.

Quando não tratada de forma adequada, a perda de liquido muito rápida pode levar a um quadro de desidratação. Para isso, é indicado à ingestão de liquido em forma de água, suco, sopas e alimentar-se de comidas menos gordurosas e mais leves para restabelecer a saúde da criança rapidamente.

Outras opções para auxiliar na hidratação de crianças e bebês é o soro caseiro que pode ser feito em casa ou encontrado através de soluções com sabores nas farmácias e drogarias facilitando a aceitação. Água de coco, chás, leite principalmente o materno são os únicos tratamentos para a desidratação infantil.

Para evitar que chegue a situação mais agravante, a água deve ser oferecida diversas vezes ao dia as crianças, principalmente em dias mais quentes, evitando assim quadros evolutivos de desidratação. Ate os 6 meses de vida,  o leite materno supri as necessidades totais do bebê tanto em forma de alimento como de água para hidratar, não sendo necessária complementação. Caso seja preciso, leve seu filho à um pronto atendimento para hidratação intravenosa, o soro na veia tem um efeito imediato e é essencial em casos de virose agudas que venham a acometer as crianças.

Veja também: Colesterol Alto em Crianças – O Vilão da Infância

Foto: Lindsey G