Uma das dúvidas que mais surgem entre as grávidas, principalmente entre as de primeira viagem, é sobre o tempo de internação em cada parto. Muitas ficam com medo de ficar tempo demais na maternidade, enquanto outras simplesmente não tem ideia de como funciona o período de recuperação.

A grande verdade é que esse tempo de internação vai variar de acordo com o tipo de parto e da condição que a mulher e o bebê apresentam. É bastante comum que a mulher tenha alta cerca de 24 horas depois do parto, tanto nos normais quanto nos casos de cirurgia cesariana.

Mas cada um deles pode gerar complicações que podem fazer com que a mulher precise ficar um pouco mais de tempo na maternidade. Mas para saber disso, precisamos conhecer as diferenças entre os dois tipos de parto.

Principais Diferenças entre Parto Normal e Cesária

As maiores diferenças estão no tempo do trabalho de parto, na dor e na recuperação. Muitas vezes o tipo de parto é escolhido pela gestante junto com seu médico obstetra meses antes do nascimento do bebê, mas as circunstâncias podem mudar essa decisão.

É importante ressaltar que tudo isso pode variar muito, de mulher para mulher e de gestação para gestação, ou seja, uma mesma mulher pode ter partos bem diferentes.

Entre as principais diferencias entre parto normal e cesárea vamos falar de:

Grávida após 3 anos!
"Após 3 anos encontrei a solução e engravidei! Conheça minha história e meu segredo." Lidyane, grávida de 3 meses
Saiba mais!
  • Recuperação da mulher
  • Dores no pós-parto
  • Tempo do trabalho de parto
  • Amamentação

Recuperação da Mulher

A recuperação da mulher após o nascimento do bebê vai variar muito do tipo de parto que foi feito. Normalmente, no parto normal as mulheres se recuperam mais facilmente e podem voltar as atividades normais em pouco tempo, porém isso pode variar dependendo se houve ou não o corte períneo, aquele feito entre a vagina e o ânus. Nesse caso o tempo de recuperação é um pouco maior e a mulher precisa tomar alguns cuidados a mais.

Já no parto cesárea as mulheres demoram mais para se recuperar e geralmente precisam de uma internação. Isso acontece principalmente por conta do corte na barriga que tem um tempo de cicatrização maior, podendo ainda fazer com que as mulheres sintam mais dores no pós-parto.

Os pontos da cesárea normalmente são retirados após 10 dias, portanto é preciso esperar esse tempo para poder pegar peso e fazer movimentos que forcem a região abdominal.

Dores no Pós-Parto

As dores no pós-parto são mais sentidas pelas mulheres que fizeram parto cesárea, já que precisam lidar com uma cicatriz relativamente grande. Porém as mulheres que tiveram parto natural com o corte no períneo também podem sentir dores já que essa é uma região muito sensível. Nesses casos os médicos podem indicar analgésicos para aliviar as dores durante os primeiros dias.

Tempo do Trabalho de Parto

O tempo do trabalho de parto também muda de acordo com o tipo de parto que será feito. Nos partos naturais esse tempo é mais longo, podendo durar um dia inteiro. Isso porque é preciso esperar pelas contrações e pelo aumento da dilatação.

Mulheres que estão na primeira gestação e terão parto normal costumam ter um trabalho de parto mais demorado, mas como dissemos anteriormente isso não é uma regra e pode variar de gestante para gestante. Apesar do parto ser normal é comum que sejam aplicadas anestesias que podem facilitar o processo de contração e dilatação.

Caso não ocorra nenhuma interferência durante o parto como aplicação de anestesias, induções e cortes o parto passa a ser chamado de natural e não normal.

Já o parto cesárea possui um trabalho de parto bem curto, em torno de uma hora. O que pode fazer o parto cesárea durar mais são complicações que podem vir a acontecer na hora. Por se tratar de uma cirurgia a mulher recebe uma anestesia.

Na maioria das vezes a raquidiana ou a peridural, que em pouco tempo faz com que a gestante não sinta nada da cintura para baixo. A mulher fica acordada e não sente nenhuma dor durante o procedimento.

Amamentação

Segundo a OMS, Organização Mundial da Saúde, o bebê deve ser amamentado logo na primeira hora de vida. Porém o que acontece é que em muitos casos isso só é possível no parto natural, onde a primeira mamada ocorre normalmente dentro das 5 primeiras horas de vida do bebê.

No caso das mulheres que passaram por parto cesárea, além de estarem mais debilitadas e ainda sob efeito de anestesia o leite pode demorar mais para vir. Nesses casos os bebês só vão mamar mais tarde.

Motivos Para uma Internação Prolongada

Em casos de parto normal é comum ver mães saindo com seus bebês entre 24 e 48 horas após o nascimento. Isso acontece quando não houve nenhuma complicação durante e após o parto e quando o bebê possui peso suficiente e ambos estão em bom estado de saúde.

No caso de mães que passaram por um parto cesárea é preciso ficar pelo menos 72 horas internada, já que passaram por um procedimento cirúrgico e precisam ficar um tempo em observação, sem contar que as dores impedem que a mulher saia normalmente logo após o parto. Portanto, o que vai definir o tempo de internação em cada parto é justamente o tipo de parto que foi feito.

Acompanhamento na Maternidade

Após o parto é preciso então avaliar a condição e a saúde da mãe e do bebê. É preciso um acompanhamento na maternidade durante as próximas horas para avaliar a recuperação da mulher após o parto, principalmente no caso do parto cesárea em que a mãe passou por um procedimento mais agressivo.

Qual Tipo de Parto Escolher?

No Brasil mais de 50% do partos são cesáreas enquanto o recomendado pela OMS é de no máximo 15%. Porém muitas vezes o tipo de parto não é apenas uma questão de escolha, mas sim do tipo que trará menos riscos para o nascimento do bebê.

Quando se tem uma gestação saudável é recomendado o parto natural, porém quando há uma gestação que apresentou algum problema a cesárea deve ser a melhor opção.

Na maioria dos casos as mulheres estão aptas a terem um parto natural, mas muitas acabam preferindo passar por um parto mais curto e com menos dores e outras são induzidas pela própria equipe médica a optar por um parto cesárea.

A verdade é que a cesárea só deveria ser recomendando em alguns casos específicos como quando o bebê já passou dos 4kg, quando está com o cordão envolta do pescoço, quando ocorre o deslocamento da placenta ou placenta baixa, quando o bebê está em posição que dificulte sua saída no parto normal, ou quando a mulher tem algumas doenças como diabetes e hipertensão ou apresentou algum problema durante a gestação.

Muitas vezes o tipo de parto que deve ser feito acaba sendo imposto para a mulher, fazendo com que ela não tenha o poder de decidir. Infelizmente isso acontece em alguns casos por conta de complicações ou doenças que fazem com que o bebê ou até mesmo a mulher possam correr algum tipo de risco.

Porém, no geral, as principais dúvidas sobre o momento do parto são bastante comuns e o tempo de internação em cada parto é uma das mais frequentes. Durante a gravidez, esse sentimento de ansiedade de querer saber como tudo vai acontecer é bastante comum também.

Mas pesquisar e saber quais são as possíveis complicações em cada tipo de parto é interessante para que a mulher esteja melhor preparada para qualquer eventualidade.

Veja Também: Dor na Barriga Após Cesárea
Foto: u_njsabyvh