tentantes e seus maridos como segurar a barra dos treinos intensivos 1 (1)

Pois é, tentante sofre! Como não bastasse querer tanto um bebê ainda pode aparecer a tal da ansiedade para atrapalhar. Conforme o tempo vai passando, para as tentantes pior vai ficando, porque é uma agonia que parece não ter fim, quanto mais ansiosa ficamos, mais distante a gravidez parece estar. Porém ser tentante não é apenas sofrer com a falta do positivo, para as tentantes também existe a parte boa das tentativas de engravidar e essa é justamente a parte que os maridoscompanheirosnamorados participam ativamente. A parte das relações sexuais.

O que nem toda tentante se dá conta é que às vezes a relação pode ficar forçada, automática apenas para conseguir engravidar e muitas vezes, as tentantes procuram ter relações apenas naquele período onde estariam férteis, se esquecendo da melhor parte de uma relação e porque não das tentativas de engravidar, o amor e os momentos a dois. Dia desses em meio á vários e-mails que eu recebo diariamente, um desabafo de um marido de tentante. Por intermédio dela própria, li em poucas linhas o que eu ouvi do meu marido em um determinado momento enquanto ainda fazia parte do grupo das tentantes.

Será que nós tentantes nos damos conta de que os maridos também sofrem como a gente? Será que a relação apenas “programada” para engravidar pode estar afetando negativamente a relação do casal? Nem sempre o homem fica apenas com a parte boa da coisa, eles também podem sentir dificuldades no momento de tentar engravidar a esposa ou companheira. São perguntas que valem a pena ser feitas a nós mesmas tentantes. A maioria de nós mulheres tem mania de querer tudo para ontem e focando nisso, no objetivo de conseguir uma gravidez o mais rápido possível, acabamos nos esquecendo de que do outro lado do relacionamento, de que existe outra pessoa que pode ser afetada diretamente com tanta vontade e porque não dizer às vezes obsessão de engravidar.

É aí que os maridos das tentantes sofrem. Como será que eles lidam com essa pressão de ter que transar, fazer amor ou namorar em dias marcados durante vários e vários ciclos? Por mais que o desejo de engravidar seja do casal, há situações em que a pressão para engravidar pode se tornar muito maior do que o amor do casal, e aí, bem aí… Forçar a ter relações sexuais só para conseguir engravidar é o ideal? Por mais sintonia que o casal tenha na cama e fora dela, de certa forma a pressão pode sim afetar o marido, companheiro e muito!

Imaginem que a preocupação de ver a esposa companheira frustrada mais um ciclo com a ausência da sonhada gravidez pode fazer na cabeça de quem ama. Outras situações do dia a dia podem acabar atrapalhando os treinos também para os casais tentantes. Fisicamente, existe o stress diário, toda a cobrança do trabalho, das contas e de todas as obrigações que se tem diariamente por isso é importante a mulher levar e muito em consideração a negativa do marido de namorar naquele dia, mesmo que esteja ovulando. Pode não parecer justo, mas pensar no lado do marido também é um gesto de amor, e se você quer ter um filho com ele é porque ama não é?

Maridos das Tentantes Entendem a Situação?

Algumas vezes a ligação do casal é muito grande e o desejo de serem pais é compartilhado na mesma intensidade pelo homem e pela mulher, mas nem sempre é assim. Então como fazer os treinos ficarem menos forçados para os casais tentantes? Apimentar a relação é uma ótima dica, sabem quantos sex shops e lojas de lingerie existem online? Muitas! #ficadica. Diversificar os locais e também sempre namorar quando se tem vontade, esquecer que amanha será o seu dia mais fértil. Porque só namorar amanhã se a vontade bateu hoje, agora? Simbora aproveitar o desejo do momento, são esses momentos que fazem os bebês mais bonitos do mundo, o momento do verdadeiro amor entre o casal.

Outra situação são para casais tentantes que já tem filhos, nem sempre se pode namorar no momento em que se tem vontade, e muito menos nos momentos certos. Quem tem filhos sabe do que estou falando… Eles parecem sentir o cheiro do período fértil chegando e ai querem ficar por perto, ali grudados nos pais, como se não houvesse amanhã! rs nem é culpa deles claro, mas filhos e ainda mais em certas idades, que sejam apegados ao extremo ou nem precisa tanto, podem fazer diferença na hora de ganhar um irmãozinho ou irmãzinha. Imaginem a seguinte situação… Você e o marido no maior clima e de repente logo naquele momento a criança acorda, chora e aí? Pausa para os cuidados com o pequeno e aí para retomar nem sempre é a coisa mais fácil, ainda mais para casais que tem jornadas cansativas durante o dia com suas carreiras e todos os deveres. Então queridos casais tentantes, tentem namorar no momento em que surgir a oportunidade, e se ela não aparecer, faça uma oportunidade brotar! Deixe seu bebê com a vovó, tia, madrinha, amiga, vizinha ou quem mais puder cuidar deles por nem que seja 2, 3 horas e bora namorar.

Nada de cobranças entre si, acusações… E maridos de tentantes, saibam que esse período pode ser o mais frustrante da vida de uma mulher. A urgência em ter um bebê dentro do ventre pode modificar o comportamento da sua companheira, mas saiba que altos e baixos existem, mas são passageiros. Nada melhor do que um dia após o outro e muita compreensão para remediar a situação. Mais paciência, muito mais amor e menos ansiedade é o segredo de tudo. Casal, não se esqueçam de manter os exames em dia, e boa sorte a todos os casais tentantes!

Veja também: Peripércias de Uma Master Treinante – Tentando Engravidar

Foto: Adam Foster