O terror noturno é um problema que afeta pelo menos 5% das crianças e a grande maioria das pessoas nem imaginam do que se refere ou acreditam piamente ser a mesma coisa que pesadelos. Estudos informam que o terror noturno se inicia em média a partir do primeiro ano de vida da criança e costuma acontecer ate os sete anos de idade, sendo maior parte dos casos existentes em meninos. A maioria dos casos ocorre entre três e sete anos de idade, sendo a causa ainda desconhecida.

No terror noturno a criança apresenta momentos de pânico durante o sono, se comportando e reagindo como estivesse em real perigo, não só pela agitação, mas pela fisionomia que apresenta durante a situação. É normal a criança gritar, chorar, se debater e algumas vezes ate se levantar de olhos abertos, mas nada sabendo do que esta acontecendo, estando em total transe e no dia seguinte ao acordar não se lembrara de nada sobre o ocorrido. Normalmente o terror noturno vem acompanhado de febre alta, falta de sono, cansaço excessivo, momentos de stress e muitas das vezes durante conflitos familiares e escolares.

O que Fazer Durante o Terror Noturno?

É natural os pais na situação quererem chamar, acordar a criança e fazer que vejam que nenhum mal esta ocorrendo de fato, mas especialistas informam que nada adianta, pois a criança voltará dormir normalmente em minutos e não saberá de nada que ocorreu. O ideal é que os pais fiquem perto para evitar acidentes já que a criança pode agir de forma agressiva ou se debater muito.

Tem como evitar o terror noturno?

Sim, o ideal é que a criança esteja o mais descansado possível. O sono atrasado pode desencadear o terror noturno, portanto o ideal é que a criança tire sonecas no período da tarde para no período da noite estar mais relaxado. Outra forma de acalmar a criança antes de dormir a noite, é utilizar de chás de camomila, uma boa historia de contos de fada e fazer que a criança pegue no sono o mais tranquilo possível.

Qual a diferença entre terror noturno e pesadelo?

Pesadelos ocorrem durante o sono, porem ao acordar a criança tem consciência do que sonhou e seu medo vem a tona ao despertar. Muitas ficam com medo de adormecer novamente por conta de pesadelos. Terror noturno ocorre durante o sono igualmente pesadelos, porem a criança não tem consciência alguma de seus atos e dos seus sonhos ao acordarEstudos informam que o terror noturno pode ser genético, sendo herdado dos pais que provavelmente sofreram do mesmo problema ou de sonambulismo na infância. Quando notado dificuldades e prejuízos no desenvolvimento diário da criança é aconselhado o acompanhamento de um especialista.

Veja também: Sonecas do seu bebê- 6 Coisas Importantes Que toda Mãe deve saber

Foto:  Amanda Truss