Se existe uma fase complicada e funciona como teste de paciência para os pais, a fase de birras e chiliques ocorre para revermos nossos métodos de educação e reforçar alguns outros pontos que talvez estejam ficando para trás. Não devemos nos sentir culpados quando passamos por uma situação em público, como um típico show regado a muito choro e caídas ao chão porque você disse que não compraria o salgadinho que seu filho quer.

Afinal a birra é a forma que bebês e crianças encontram para expressar o que sentem, o que querem e o que não querem e como ainda não sabem lidar com essa situação, acabam agindo como uma explosão de sentimentos ou de mal criações como visto pelos demais. Mas tudo isso faz parte do desenvolvimento deles, e será a porta de entrada para essa nova lição e só dependerá de nos pais sabermos lidar com essa situação e ensina-los a enfrentar mais essa etapa. Ensina-los a lidar e entender a palavra NÃO é o ponto inicial. Aprender que não podem ter tudo que querem e muito menos no momento que desejam também é fundamental para que consigam controlar seu emocional quando forem contrariados seja a situação ou ambiente que for. A birra pode fazer parte do desenvolvimento infantil, mas também esta ligada a falta de limite impostas pelos pais. Por isso a real necessidade de ensina-los para que não se torne adolescentes e adultos descontrolados, sem controle algum emocional.

A sessão de birras e chiliques ocorre como forma de teste de paciência mesmo, para ver o quanto os pais serão firmes em sua decisão ou abrirão mão do que foi dito para não passar vergonha em público ou aguentar a choradeira. É neste momento que muitos pais acabam errando e para que o show termine, acabam cedendo e fazendo a vontade da criança. Pronto, ele conseguiu o que queria e foi mais fácil do que ele imaginava. Pode ter certeza, que na próxima vez ele fará de novo e de novo e quantas vezes achar necessário para conseguir o que quer afinal o pai e a mãe cede quando começa a chorar ou se joga ao chão. Ao invés de cortar a sessão chiliques fazendo o que a criança deseja, porque não ensina-la que isso não é o correto? Que não é dessa forma que se resolvem as situações e muito menos que conseguirá o quer. Ensinar dá mais trabalho do que ceder aos desejos e mimos das crianças? Acredite, a resposta é não! A forma mais adequada de se resolver e enfrentar a questão são sendo firme, e jamais perdendo o controle da situação. Alguns especialistas em comportamento infantil, apontam que a forma mais adequada de proceder perante  essa cena , é deixar a criança se debater e chorar o quanto quiser sem que os pais apresentem nenhuma reação, a não ser ignora-los. Dessa forma sentirão que nada adianta fazer birra que os pais não farão o que deseja e o teste de paciência será solucionado.

Mas sejamos sinceros, é muito difícil ver seu filho no chão, gritando, chorando e fazendo com que todos ao seu redor olhem com olhar de julgamento, sem que o sangue ferva. Por isso devemos contar ate 10, respirar fundo e agir da forma mais coerente para resolver a questão. Seja ele ignorar a cena para que a criança se canse e pare sozinho, ou que as rédeas sejam tomadas e com muita calma (nesta hora é bem difícil) e seja colocado e mostrado o quão feio esta sendo a atitude da criança e seu comportamento e com uma boa conversa relate a cena feia que esta cometendo e que poderia ter resolvido e falado de outra forma.

Birras em Fases

Na grande maioria dos casos, as birras têm inicio em torno dos 2 anos se estendendo ate os 5 ou 6 anos. Porém existem os casos isolados onde esse mau comportamento se inicia mais precocemente em torno dos 18 meses de vida. Bebês que se expressam dessa forma tem relacionado a seu comportamento um temperamento mais forte, pois ainda são muito imaturos para entender certas regras. A partir dos 2 anos de vida, já conseguem aceitar e seguir condições impostas pelos pais e responsáveis onde é possível entender quando colocado “não pode gritar e chorar sem motivo” ou “não pode bater nas pessoas” no caso de uma criança agressiva. Ensinar o quanto é importante o dialogo e aprender a pedir o que deseja sem chorar.

Durante o momento de birra, abaixe ate a altura da criança e converse. Diga o porquê não pode fazer isso e explique o motivo o qual disse não. Ensine que através do dialogo é possível entrar em acordo e que escândalos farão que ele perca a oportunidade de se expressar como deveria e ate mesmo a ganhar o que quer. O castigo também é uma das formas para mostrar o mau comportamento e fará que pensem antes de fazer, principalmente na fase dos 4 aos 6 anos de idade. Mostrar quem coloca as regras é fundamental para acabar com as birras, mas jamais abusar do autoritarismo. Afinal pais devem ensinar, direcionar e usar da autoridade para proporcionar educação e ensinar o melhor caminho. Mostrar que toda causa tem seu efeito e que tudo que fizer terá sua consequência, seja ela boa ou ruim. Se fizer algo de errado, perderá algo que gosta temporariamente devido aos seus atos. Se bagunçar, deverá arrumar e assim por adianta. Pode acreditar, a fase da birra irá passar e com muita calma e amor, o teste de paciência será vencido. E que venham as novas etapas do desenvolvimento infantil!

Veja Também: Criança Mimada – Como Criar Pequenos Ditadores

Fotos: Andrew Steele, Eduardo Millo