Mamães de primeira viagem ou não, sempre podem ter dúvidas de como fazer para reconhecer o início do trabalho de parto, ou seja, se a hora do bebê nascer chegou. Sempre ouvimos falar de tal conhecida que teve um parto rápido e nem mesmo percebeu os sinais que o parto estava por chegar e acabou tendo o seu bebê antes que pudesse chegar à maternidade.

Mas saiba que o mais comum é ter um aviso que o trabalho de parto já chegou na área. O diferencial no caso dessas mulheres é o tempo em que tudo acontece, podendo ser muito mais rápido. Geralmente imaginamos o trabalho de parto como nos filmes e nas novelas: a mulher sente uma dor característica e pronto, está na hora de ir à maternidade e ter o bebê. Mas sabemos que nem sempre é assim, ainda mais em um país onde a cesariana é muito valorizada.

IMPORTANTE: Mesmo sabendo das contrações e dores do trabalho de parto de conhecidas, lembre-se de que a dor sentida nem sempre é igual. Fique atenta!

Algumas mulheres, independente do tipo de parto que desejam, seja ele normal ou mesmo cesariano, acabam optando por esperar os sinais do trabalho de parto para identificar que o bebê realmente está pronto para nascer e vir ao mundo. Mas quais são as características principais de um trabalho de parto e como identificá-lo?

Trabalho de Parto Latente e Ativo

O parto basicamente se divide em duas fases distintas, o trabalho de parto latente e o trabalho de parto ativo. Tudo começa no trabalho de parto latente com sinais mais sutis. Caso a mulher já comece a ter os sinais de parto ativo, deve optar por ir à maternidade mais próxima e entrar em contato com o seu obstetra ou sua doula.

Sabe aquele dia que dá uma vontade louca de fazer faxina e deixar tudo limpinho? Pode ser o corpo e os hormônios agilizando a mamãe para que o parto aconteça! Isso porque, a natureza arranja um jeito de colocar a gestante para se movimentar e fazer a musculatura se adequar para o grande momento que se aproxima.





O trabalho de parto varia de mulher para mulher já que o tempo de cada corpo é diferente. O importante é saber quando está na hora de ir à maternidade

Sintomas do Trabalho de Parto Latente

  • Dores nas costas como cólicas
  • Barriga endurecida com intervalos regulares de 5 a 10 minutos de contrações
  • Sangramento leve ou tampão mucoso
  • Sintoma de pressão no baixo ventre e pelve
  • Mudança do colo do útero que começa a ficar apagado (de durinho para mais macio) – mas esse sinal de trabalho de parto, apenas o médico pode verificar através do toque ou ultrassom

Algumas vezes, a mulher pode sentir apenas uma leve dor nas costas ou na altura dos rins. É muito comum o trabalho de parto se mostrar assim aos poucos com leves dores. Algumas mulheres também podem sentir pontadas na vagina no final da gravidez o que é um sinal de que a dilatação está prestes a acontecer ou até já em curso. Essa fase do trabalho de parto pode levar até dias, para enfim entrar na fase ativa .

Sintomas do Trabalho de Parto Ativo

Os sintomas do trabalho de parto ativo são todos os do trabalho de parto latente com a diferença que se apresentam muito mais intensamente. As características mais comuns são aquelas bem conhecidas pelas mulheres:

  • Rompimento da bolsa (líquido que escorre pelas pernas)
  • Sangramento pela vagina (saída do tampão se não houver saído ainda)
  • Contrações dolorosas com menos de 1 minuto de intervalo
  • Bebê baixo encaixado (a barriga fica realmente mais baixa a olhos vistos)
  • Dilatação de mais de 4 centímetros
  • Vontade de fazer força de cocô

Quando ir Para a Maternidade?

Normalmente, se recomenda ir à maternidade nessa fase do trabalho de parto, onde os sintomas se apresentam mais fortes e realmente caracterizam que o nascimento está perto. Aliás, a maioria das maternidades que fazem parto pelo SUS apenas internam gestantes com esses sintomas: mais de 4 cm de dilatação e contrações ritmadas.

Se você deseja um parto cesariana mas quer um sinal de que o seu bebê está pronto para nascer, essa pode ser uma boa estratégia, deixando o corpo falar e combinar com o seu obstetra que irá comunicar as evoluções dos sintomas do parto. Nessa fase, a partir de 5 cm de dilatação, é que a anestesia epidural pode ser aplicada, dependendo do grau de dores que a parturiente esteja sentindo.

É muito comum em hospitais públicos os médicos examinarem a gestante e mandar voltar para casa alegando que a hora ainda não chegou. Porém, cabe à grávida prestar atenção na evolução dos sintomas e se for preciso, voltar mesmo antes do prazo determinado pelo médico, já que o trabalho de parto pode variar de mulher para mulher. Algumas podem levar mais de 12 chegando a 48 horas de trabalho de parto se for a primeira gravidez. Outras podem ter apenas 2 horas de trabalho latente até o parto ativo de fases iniciais e já começam a fase expulsiva do parto, tudo muito rapidamente!

Na hora realmente próxima ao nascimento, a gestante sente uma vontade incrível de empurrar, é uma força de cocô de fato! É uma vontade muito grande de começar a empurrar o bebê para sair e que se chama de fase expulsiva do parto. Essa fase provavelmente chega quando a dilatação de 10 cm necessárias para o parto acontece enfim. Se você chegou até aqui, não tem como voltar atrás e fazer cesariana. Agora o pior do trabalho de parto, que são as dores, já passou então bola para frente pois realmente o parto normal é a melhor opção para mamãe e bebê.

Antes do tempo correto, que seria de 38 a 41 semanas de gestação, o trabalho de parto é considerado prematuro. Normalmente, um bebê a termo pode nascer a partir de 37 semanas sem correr riscos. Se antes da 36ª semanas de gestação os sintomas relatados acima surgirem, procure logo um médico. Mas se os sintomas do parto surgirem a partir da 38 semana pode ficar tranquila.

Enfim, o trabalho de parto é bem característico e embora gire o folclore de que a bolsa tenha que romper para que o trabalho dê sinal, isso não é verdade. Alguns outros sintomas bem mais sutis podem aparecer antes que o parto comece sua forma ativa. Cabe à gestante entrar em contato com seu obstetra diante de qualquer sinal diferente em seu corpo. Aliás, bons profissionais sempre passam seus contatos quando fazem o pré-natal de uma grávida, então fiquem espertas com esse detalhe.

Dúvidas das Leitoras:

Como Acelerar o Trabalho de Parto Naturalmente?

Na reta final, o sentimento de demora é inevitável e para escapar da indução de parto através da ocitocina algumas dicas podem ajudar a acelerar o trabalho de parto naturalmente. Fazer caminhadas leves, manter relação sexual (exceto se proibido pelo obstetra), estimular os mamilos e abusar de comidas apimentadas como os pratos mexicanos e indianos são ótimas formas de ajudar o trabalho de parto engrenar mais rapidamente. Agachamentos, danças e também caminhadas podem ajudar bastante o colo do útero a afinar.

Como Diminuir a Dor no Trabalho de Parto?

Existem diversos métodos e técnicas indicados para controlar ou até mesmo diminuir a dor no trabalho de parto. Infelizmente, não é possível fazer com que ela desapareça por completo já que faz parte de todo processo do corpo. Mas atividades de relaxamento, meditação, controle de respiração, massagens e até mesmo banhos de água quente, seja na banheira ou no chuveiro, podem oferecer uma ação calmante para a gestante nesse momento.

Como Deve Ser a Respiração no Trabalho de Parto?

A respiração no trabalho de parto deve ser o mais natural possível. É normal ficar mais ritmada entre as contrações e perder o ritmo somente na hora de fazer força, mas respire profundamente pelo nariz e solte pela boca tranquilamente.

Como Fica o Bebê Durante o Trabalho de Parto?

Durante o trabalho de parto é natural o bebê mexer menos do que o normal porque o espaço está reduzido, ainda mais se tiver encaixado. Os seus batimentos cardíacos ficam também um pouco desacelerados durante as contrações, devido à compressão do cordão umbilical, porém são alterações totalmente indolores para o bebê. O obstetra irá avaliar os batimentos com um monitor e se for necessário ou houver riscos irá intervir, não se preocupe.

Muitas leitoras têm dúvidas em relação a como o bebê se comporta durante o trabalho de parto e também o que ele sente.

Quando o bebê “desce” significa que eu já estou em trabalho de parto?

Nem sempre, a experiência varia de mulher pra mulher. Algumas vezes, o bebê descer significa que o parto chegará em apenas algumas horas. Para outras mulheres, ainda pode demorar mais de um dia. Em resumo, quando o bebê desce significa que o parto está bem perto, mas não necessariamente que ele já chegou.

Posso comer ou beber antes do parto?

É importante que a mulher esteja bem nutrida para essa tarefa que consome tanta energia e, principalmente, bem hidratada! No entanto, não é preciso exagerar. Se sentir o parto chegando, tente ficar nas refeições leves e se hidratar muito bem, principalmente de líquidos claros. Muito cuidado para não ingerir nada pesado, caso haja necessidade de usar uma anestesia, comer em excesso pode causar náuseas e vômitos.

Veja também: Contrações de Braxton Hicks – Identificar as Falsas Contrações

Foto: Kala Bernier