O ser humano é movido a instintos, emoções e reações que vão ocorrendo conforme o decorrer de seu dia. O corpo vai reagindo a impulsos naturais perante a ocorrências e isso é primordial para a sobrevivência do homem, reagir e apresentar sentimentos perante situações. Mas e quando esses sentimentos se excedem e acabam se tornando algo frequente e sem controle, como a ansiedade?
A ansiedade é um sentimento considerado comum e faz parte da vida de todos seres humanos, perante a situações corriqueiras do dia-a-dia. Relacionado ao medo, expectativa ou insegurança de algo desconhecido ou fora do nosso controle, a ansiedade é natural, quando isso não afeta a vida da pessoa. Mas como saber que o que está passando é só uma ansiedade natural ou está se excedendo? Neste artigo iremos falar sobre o transtorno de ansiedade, os principais sintomas para identifica-lo e os tratamentos adequados.

O que é Transtorno de Ansiedade?

Transtorno de ansiedade ou transtorno de ansiedade generalizada reconhecida pela sigla TAG é um distúrbio mental caracterizado pelo excesso de preocupação ou de expectativa persistente sem controle. Pode ter duração de algumas semanas e na maioria dos casos, meses, acompanhado de sintomas muito incômodos e característicos.

A falta de controle do sentimento acaba sendo totalmente desproporcional ao acontecimento, provocando grande sofrimento e até mesmo interferindo na relação com outras pessoas, afetando o convívio familiar, social e principalmente no profissional. Situações antes tão simples de serem resolvidas, se tornam complicadas e muitas vezes impossíveis, devido à dificuldade em concentração ocasionada pelos níveis de ansiedade.

O transtorno de ansiedade pode afetar homens e mulheres de todas as idades, até mesmo na infância. Porém, o maior número de ocorrências do transtorno está relacionado ao sexo feminino e acredita-se ter ligação aos fatores hormonais e também ao acumulo de funções que as mulheres carregam no dia a dia.

Principais Sintomas do Transtorno de Ansiedade

Os sintomas do transtorno de ansiedade podem variar de uma pessoa para outra, assim como ao nível de ansiedade que está passando. Mas um sintoma que é certo é o da presença permanente de preocupações, mesmo em situações que não é necessário. A insegurança e tensão constante, pensamentos a mil e uma cabeça que não se desliga e passa de uma preocupação para outra, que parece não ter fim. Para as pessoas que acompanham uma pessoa que sofre do transtorno de ansiedade, parece estar “fazendo uma tempestade no copo de água”. No momento de grande stress e ansiedade a pessoa apresenta alguns sintomas característicos do transtorno, que são chamados de crises de ansiedade, entre os principais estão:

  • Palpitações;
  • Falta de ar;
  • Aumento na Pressão Arterial;
  • Náuseas;
  • Diarreia;
  • Forte dor no peito
  • Suor excessivo

Com a falta de controle, o indivíduo vai apresentando maior irritabilidade, dificuldade de concentração em coisas antes tão simples de fazer, tensão muscular constante, dores de cabeça e fadiga.

Através de todos os estudos e pesquisas que cercam ao assunto, por estar atingindo cada dia mais e mais pessoas, não é muito difícil identificarmos uma pessoa com transtorno de ansiedade. Com o convívio é possível observar sinais no comportamento antes mesmo de se agravar o transtorno, fique atento!

Sentem Medo de Tudo

Pessoas que estão sofrendo com transtorno de ansiedade costumam superestimar riscos e perigos em grande parte do tempo. Acabam evitando situações devido ao medo, o que causa um impacto muito grande na vida social. Existem casos de se negarem a fazer exames solicitados pelo médico, por ter projetado um diagnóstico na cabeça ou até mesmo, cancelar uma viagem porque está com medo de ter um acidente.

Comem Mais Que o Normal

Comer de forma compulsiva, sem fome e muitas vezes sem ao menos mastigar direito, como forma de “aliviar” seus problemas são fortes indícios de ansiedade. Pessoas com transtorno de ansiedade costumam perder o controle com a alimentação ou sendo mais especifico, ver a comida como uma válvula de escape e abrir a geladeira e os armários toda vez que estiver ansioso. Neste caso é necessário alerta redobrado para que o problema não se agrave ainda mais e se torne uma compulsão alimentar.

Sentir Medos Sem Irracionais

Sentir medo de fracassar, se sentir incapaz, se autocriticar e achar que as pessoas não gostam, são sentimentos constantes de uma pessoa com síndrome de ansiedade. Aquela famosa “mania de perseguição”, na verdade pode ser um forte indicio que você ou seu amigo está passando por um momento difícil e dentro de uma crise de ansiedade.

Pensamento Obsessivo

Ficar pensando constantemente em determinado assunto a se resolver, não conseguir focar em outras coisas e não ter controle dos pensamentos de forma angustiante é um dos sinais que um indivíduo com transtorno de ansiedade apresenta. O pensamento obsessivo também pode ter ligação com outros fatores neurológicos como a depressão, a bipolaridade e transtorno obsessivo compulsivo (TOC).

Ser Perfeccionista

Ser perfeccionista pode ser uma qualidade, desde que tenha certo controle da situação. Mas quando essa característica se torna algo insistente e incansável para cumprir padrões e atingir objetos altos, pode gerar um quadro de insatisfação intensa. O medo de errar, faz que o indivíduo com transtorno de ansiedade não aceite falhar, perder ou não conseguir atingir seus objetos, provocando reações de agressividade quando acontece.

Tratamento Para Transtorno de Ansiedade

Para o tratamento do transtorno de ansiedade são indicados um conjunto de cuidados, que se seguidos corretamente proporcionam um resultado mais rápido e satisfatório. O primeiro passo é procurar ajuda de um especialista, que poderá de forma cuidadosa te avaliar e juntos encontrar as melhores opções, procure um psicólogo.

Sessões de Psicoterapia

As sessões de terapia são muito indicadas para pacientes que sofrem com o transtorno de ansiedade ou qualquer outro transtorno mental. Nas sessões é desenvolvida uma relação de confiança entre o paciente e psicólogo, onde é fornecido um ambiente de total apoio e abertura para falar livremente, sendo direcionado por uma pessoa neutra e sem julgamentos.

O tratamento se baseia no diálogo e como uma parceria, paciente e psicólogo trabalham juntos para alinhar pensamentos e comportamentos que vem afetado a vida e saúde do paciente. O foco é buscar autoconhecimento e controle, principalmente perante situações que fogem ao controle.

Um método que vem surtido muitos resultados positivos para quadros de transtorno de ansiedade é a terapia cognitivo comportamental. Que através das abordagens do terapeuta é possível interpretar os acontecimentos através da forma que o paciente vê os acontecimentos e não os ocorridos em si. Método para trabalhar as formas que o paciente vê, pensa, sente e age perante situações de desconfortos ou tristezas ou qualquer outra sensação contrária.

Prática de Atividade Física

A prática de atividade física não é só indicada para o cuidado do corpo, mas também e principalmente o cuidado com a mente. A prática de exercícios físicos ajuda no fortalecimento do sistema imunológico, no combate de doenças cardiovasculares, controla o ganho de peso, proporciona sensação de bem-estar, aumenta a disposição e melhora a produtividade do trabalho.

Também é um ótimo método para o combate a insônia e para melhoria da saúde mental. Durante a prática de exercícios físicos o corpo libera endorfina, provocando sensação de bemestar para o paciente, controlando naturalmente os níveis de stress e ansiedade.

Uso de Medicamentos

O tratamento para transtorno de ansiedade pode incluir o uso de alguns medicamentos como antidepressivos ou ansiolíticos que devem ser seguidos rigorosamente sob orientação de um psiquiatra, após encaminhamento do seu psicólogo.

O tratamento à base de medicamentos normalmente deve ser mantido pelo período de no mínimo seis meses até doze meses, sempre recebendo acompanhamento do médico para análise dos sintomas. Com o desaparecimento dos sintomas, o médico solicitará a redução da dose de forma decrescente, que recebe o nome de “desmame” da medicação. Garantindo que o organismo do paciente reaja de forma mais tranquila com a retirada da medicação.
Foto: Pixabay