Todos sabem que o cordão umbilical, que durante a gravidez uniu mãe e bebê, é cortado no momento do parto. Apenas um pequeno pedaço desse cordão, que leva o nome de “coto umbilical”, permanece preso ao bebê com uma pinça plástica. E ele, com o tempo, irá cair, dando origem ao que conhecemos como umbigo.

No bebê, o umbigo ainda é muito desprotegido, pois está se cicatrizando. Por esta razão, é necessário ter bastante cuidado com a higiene do local, evitando possíveis infecções bacterianas e contaminações que podem ser muito nocivas para a saúde do bebê.

Sabendo disto, muitas mães se preocupam quando surge algo de diferente no umbigo do bebê. Algo relativamente comum que gera preocupação é o umbigo “estufado”. Porém, essa pequena saliência que surge no umbigo do bebê de 1 ou 2 meses (depois do coto cair) é chamada de “hérnia umbilical” e geralmente não oferece riscos.

Não se costuma tratar um umbigo de recém-nascido estufado. Isso porque, na maior parte dos casos, ele regride espontaneamente antes de o bebê fazer seu primeiro aniversário. Quando a hérnia não desaparece sozinha, pode ainda ser feita uma cirurgia no umbigo estufado, a onfaloplastia, para corrigir o problema.

O Que É uma Hérnia?

Hérnia é uma íngua, ou saliência (aquele “estufado”) que, quando surge no umbigo, fica instalada na abertura da parede muscular da barriga. Nos bebês, é comum de aparecer no umbigo ou na virilha, quando um órgão ou tecido do corpinho dele se desloca para a parte superior do músculo.

bebê recém nascido

Uma curiosidade é que, durante as primeiras semanas de gravidez, essa abertura da barriga no embrião é proporcionalmente bem grande, para que seu intestino se forme do lado de fora dela. No fim do primeiro trimestre da gestação, o intestino volta para dentro do abdômen e a parede muscular da barriga se fecha, deixando apenas uma abertura pequenininha, só para o cordão umbilical.

A hérnia também pode ser chamada pelos médicos de “herniação”. É um fenômeno de quando as camadas de tecido, fluidos ou órgãos do corpo, nesse caso, o intestino, pressionam a abertura existente, o que provoca a saliência e impede que ela se feche.

Entenda o Umbigo Estufado

O umbigo de recém-nascido estufado é mais comum em meninas do que em meninos. Essas hérnias umbilicais têm ocorrência em entre 10% e 20% das crianças. Um fator que influencia o umbigo ficar estufado é o bebê ter nascido prematuro.

Essa situação, felizmente, não costuma causar dor no bebê nem ser prejudicial à criança. A hérnia possui, geralmente, entre um e cinco centímetros.

Caso seu bebê tenha uma hérnia umbilical, você pode notar que a área em volta do umbigo fica mais estufada, inchada, quando ele chora ou faz força para fazer cocô, por exemplo. Isso é normal, e acontece por causa da pressão de dentro da barriga. Às vezes essa força, com a região do umbigo ainda delicada, é o que vai causando a hérnia.

É Necessário Algum Tratamento?

Apesar de a aparência de um umbigo estufado não ser muito agradável e poder assustar (pois alguns, raros, chegam a ficar do tamanho de um limão), não se preocupe. As hérnias umbilicais não representam problema para a criança se a higiene do umbigo estiver sendo feita direitinho. O importante é se atentar para que a área não esteja sensível ou muito inchada, e a saliência deve ser mole.

O mais provável é que a hérnia desapareça por conta própria, isso acontece na maioria dos casos e pode demorar até no máximo a criança ter 3 anos. Depois desse tempo, se o umbigo continuar estufado, o pediatra vai avaliar a necessidade de cirurgia.

IMPORTANTE: Não tente colocar o umbigo do bebê para dentro. Não utilize roupas e faixas apertadas ou moedas, que podem asfixiar a criança ou machucar a região.

E se o Bebê Tiver Dor?

Caso o bebê esteja com algum desconforto ou a área esteja dura e com mudança de cor, o pediatra deve ser consultado o mais rápido possível. Algumas hérnias umbilicais realmente exigem tratamento, que é feito somente com cirurgia. Essas situações de emergência são extremamente raras, acontece quando um pedaço do intestino do bebê é “fisgado” pela hérnia, o que prende a circulação de sangue no local. Um dos sintomas é também o bebê vomitar.

A boa notícia é que, se o bebê precisar de intervenção cirúrgica, esta é uma operação simples, que não costuma exigir que a criança passe mais de uma manhã ou tarde no hospital.

Como é a Cirurgia de Umbigo Estufado

A onfaloplastia ou a laparoscopia são cirurgias utilizadas não só para hérnias de umbigo estufado, mas para estenose, ausência de umbigo e outras. Umas das técnicas, a mais atualizada, é fazer um desenho circular, semicircular, quadrangular, lineal ou em cruz, no lugar onde serão feitas as incisões.

Depois, haverá incisões bem pequenas, quase imperceptíveis, de 0,5 a 1 cm, feitas no fundo do umbigo. O cirurgião vai remover o excesso de gordura e tecido, e remodelar o formato do umbigo.

Às vezes, se usa anestesia local, mas isso é conversado e combinado com o médico antes. O procedimento dura, em média, de uma a duas horas.

Veja Também: Primeiro Banho na Maternidade e em Casa – Cuidados a Tomar

Foto: Jpogi, Evan-Amos