A pele é o maior órgão do corpo humano e, exatamente por isso, também é um dos órgãos mais sensíveis e mais propensos a desenvolver doenças e alergias. A urticária crônica espontânea é uma das que mais incomodam, mas muitas pessoas não sabem do que se trata e nem quais são suas causas. Por essa razão, no texto de hoje vamos abordar todas as principais questões em torno da urticária crônica espontânea. Quer entender mais sobre esse tipo de alergia de pele? Então leia o texto até o fim e confira!

O que é a Urticária Crônica Espontânea?

Também conhecida como UCE, a urticária crônica espontânea é um tipo de condição que costuma surgir espontaneamente, como o próprio nome sugere e que apresenta vermelhidão e coceira em partes isoladas do corpo, ou, em alguns casos, no corpo inteiro.

Essa coceira faz com que surjam as famosas urticas, elevações que apresentam uma borda vermelha e que podem causar uma coceira tão intensa que faz com que a pessoa que a possui não consiga realizar as tarefas mais comuns do dia a dia.

Em casos mais graves, a urticária pode causar o angioedema, que é um inchaço em partes mais profundas da pele e que causa dor. Em qualquer um dos casos, é muito importante buscar ajuda médica para aliviar os sintomas e para que essa condição possa ser tratada da maneira correta.

Quais são as Causas da Urticária Crônica Espontânea?

Apesar de atingir cerca de 20% de toda a população mundial em algum momento da vida, sendo mais comum que essa condição surja ente os 20 e 40 anos, a urticária crônica espontânea não possui uma causa definida. Na grande maioria dos casos, ela surge “do nada” e desaparece da mesma forma, podendo voltar a aparecer ou não.

Estudos apontam que alguns fatores como o genético ou mesmo alergias a determinados produtos químicos e medicamentos podem facilitar o surgimento da urticária crônica espontânea. Porém, não existem estudos suficientes para comprovar que esses sejam fatores determinantes para que elas surjam.

Quais são os Sintomas da Urticária Crônica Espontânea?

Como já apontamos anteriormente, o principal sintoma da urticária crônica espontânea é o surgimento das urticas. Essas lesões que possuem relevo e costumam coçar intensamente podem causar diversos problemas, principalmente quando estamos em um lugar público ou em que não temos acesso a um médico.

O outro sintoma que a UCE pode apresentar são os angioedemas, que normalmente estão mais associados à dor do que à coceira e que, em casos graves, pode fazer com que uma pessoa tenha dificuldades para respirar ou mesmo para engolir alimentos.

Esses sintomas podem atrapalhar a vida de uma pessoa de diversas maneiras e diminuir sua qualidade. Por essa razão, é importante procurar um médico o mais rápido possível para que o tratamento adequado seja feito.

Principais Tratamentos da Urticária Crônica Espontânea

O tratamento da urticária crônica espontânea deve agir diretamente no alívio dos sintomas, uma vez que suas causas são praticamente impossíveis de serem identificadas. Para isso, médicos
podem receitar anti-histamínicos ou, em casos mais graves em que não há resposta para esse, outros tipos de medicamentos mais fortes.

É importante ressaltar que você não deve – em hipótese alguma – medicar-se por conta própria. Além de não haver garantia nenhuma de melhora, já que não é um especialista, também pode acarretar outros problemas que podem ser até mais graves para a sua saúde.

Os casos mais agudos de UCE costumam durar no máximo 6 semanas. Porém, uma notícia boa é que esse tipo de problema costuma durar apenas entre um e cinco anos na vida de uma pessoa e dificilmente volta a aparecer.

urticaria

Quando procurar um Médico?

Como já dissemos, os sintomas da urticária crônica espontânea podem provocar uma série de consequências que vão além dos problemas com a pele. A coceira intensa pode afetar profundamente a qualidade de vida de uma pessoa e, em determinados casos, fazer com que ela desenvolva problemas psicológicos como a depressão, além de atrapalhar as tarefas de uma pessoa de diversas maneiras.

Por isso, a recomendação é que se procure um médico ainda nos primeiros sintomas da doença. Isso ajuda a evitar que consequências mais graves ocorram, além de também evitar que a coceira e a dor que a doença pode causar se intensifiquem.

A urticária crônica espontânea é um tipo de alergia que pode incomodar bastante e até atrapalhar a sua vida em diversos sentidos. Por isso, é muito importante que você entenda exatamente o que ela é, como ela se manifesta e, principalmente, como evitar que ela se manifeste. Apesar de o tratamento ser muito importante, é de igual peso saber o que desencadeia essa alergia para conhecer seu próprio corpo e seus limites. Dessa maneira, a urticária crônica espontânea não irá causar tanto mal para você.