A vacina rotavírus foi criada em 1998 nos Estados Unidos, a fim de combater um vírus causador de diarreias violentas que estavam afetando e até mesmo levando a óbito principalmente crianças até os cinco anos de vida em todo mundo.

A vacina é feita com vírus vivos que irão combater a gastroenterite que é a principal causadora do rotavírus e deverá ser aplicada através de 2 doses via oral. Atualmente o Sistema Único de Saúde (SUS) disponibiliza gratuitamente a vacina rotavírus para crianças ate seis meses de idade, sendo esse grupo o que sofre complicações mais graves quando contraído o vírus. Para as demais faixas etárias somente é encontrado na rede privada de saúde, em alguns casos o próprio convênio disponibiliza a vacina sem custo algum. A vacinação é recomendada para evitar e amenizar os sintomas desenvolvidos por esse vírus, que além de diarreia intensa pode vir acompanhado de vômitos e febre alta. As fezes se apresentam de forma gelatinosa ou gordurosa, podendo desencadear fortes dores abdominais, além da falta de apetite e dificuldade respiratória.

A transmissão da doença é por meio de compartilhamento de objetos pessoais, brinquedos e também em ambientes públicos, onde o vírus se aloja. Outra forma de se contrair o vírus é através da ingestão de água e alimentos contaminados e através de contato com excreções respiratórias infectadas que podem ser expelidas através de um simples espirro.

Quais são as Contra Indicações da Vacina?

É contra indicado a vacina rotavírus para a criança que apresentar hipersensibilidade a algum dos seus componentes, por isso é indicado observar reações após a primeira dose. Efeitos colaterais como diarreia, vômito, coriza, dor de garganta e até mesmo coceira e manchas vermelhas pelo corpo são reações de hipersensibilidade a alguma substância contida na vacina. Neste caso deve-se informar ao pediatra para que a segunda dose seja suspensa. No caso de bebês vomitarem ou cuspirem após a ingestão da vacina, a dose não deve ser repetida. O medicamento oferece rápida absorção do organismo, não sendo necessária uma nova dosagem, lembrando que a vacina não dever ser utilizada por crianças fora da faixa etária indicada.

Também não é indicada a aplicação da vacina rotavírus para crianças que façam uso de medicamento imunossupressor, como tratamento com corticóides ou quimioterápicos. Para casos de bebês que nasceram com má formação no trato digestivo, invaginação intestinal ou apresente a doença gastrointestinal crônica, também não é recomendado, devendo ser suspenso e acompanhado pelo pediatra.

Um fato muito importante e que toda mãe deve ser ciência, é que toda criança até os 5 anos de idade pelo menos uma única vez contrairá o vírus do rotavírus, apresentando os sintomas mesmo que vacinada, obviamente que devido à imunidade da vacina os sintomas serão mais brandos. Como é uma doença viral, infelizmente mesmo com todos os cuidados é inevitável o contagio. No caso de diarreia e vômitos severos, um medico deve ser procurado imediatamente.

Veja também: Rotavírus – O que é isso?

Foto: Joshua Nixon