Não é um problema atual e muito menos causado pela modernidade, é um fato que acontece desde que o mundo e mundo, mas muito falado e divulgado atualmente. A violência sexual infantil tem sido assunto e motivo de muita preocupação entre famílias, devido ao grande número de casos recentes e divulgados na mídia. Antigamente, se ouvia falar de um caso distante e hoje dificilmente você não conhecerá alguém que sofre devido aos abusos da violência sexual.

Violência sexual infantil ou abuso sexual de crianças é o ato asqueroso de um adulto ou adolescente assediar, abusar, usar ou envolver uma criança em alguma atividade sexual. Sejam no ato sexual em si, como também através de caricias, toques, exposições genitais a fim de satisfazer o próprio desejo. Grande parte dos casos de violência sexual ocorre dentro da residência das crianças e seus agressores são familiares próximos e pessoas de confiança da família. Padrastos, tios, irmãos são os principais agressores apontados nas estatísticas realizadas recentemente, por isso todo cuidado e todo sinal de alerta é pouco e deve ser observado com todo cuidado.

Grande maioria das crianças vitimas de violência sexual sofrem os abusos caladas devido a ameaças. Como os agressores são conhecidos da vitima, facilmente conhecem seus pontos fracos assim como cada um dos seus entes e rotinas de sua casa, o que facilita ainda mais a violência. Este tipo de agressão não escolhe classe social e esses monstros estão espalhados por todo mundo, destruindo sonhos e traumatizando infâncias, pensando somente em seu prazer ou diria doença pessoal.

Além das ameaças físicas a qual a criança sofre, a vergonha, a culpa e o medo de contar para alguém faz com que se calem e sofram dia após dia a violência sexual. Existem casos onde a criança é vitima anos e anos sem que ninguém desconfie de nada, muito menos os pais e familiares próximos terminando as sessões de tortura somente com a saída de casa, de mudança ou no caso de denúncia.

Sinais do Abuso Sexual Infantil

Crianças sempre apresentam sinais de que algo não esta indo bem, só basta pararmos para observar. Com a correria do dia-a-dia e milhões de afazeres que nós adultos temos, sinais gritantes e bem debaixo do nosso nariz podem estar ali e não enxergamos. A super confiança nos familiares também faz cegar perante sintomas, mas notar e acompanhar o comportamento de nossas crianças é muito mais do que nossa obrigação.

Para as mães solteiras que tomam a decisão de se casar novamente. Saber com quem esta se relacionando e até onde pode confiar seus filhos é de extrema importância. Dividir o seu lar com uma pessoa que não conhece, não sabe de sua índole e muito menos de suas intenções e passados ainda mais com filhos é uma grande responsabilidade e uma decisão muito seria a ser tomada, por isso os cuidados devem ser redobrados. Crianças vitimas de violência sexual infantil costumam apresentar sinais como dificuldade no aprendizado, dificuldade em se relacionar com as demais pessoas, são extremamente submissas, demonstram brincadeiras sexuais inadequadas e apresentam dificuldade em confiar nas pessoas. Medo de pessoas do mesmo sexo do opressor e no caso de abusos durante a noite, podem ter medo e dificuldade para dormir.

Alguns chegam a ter pensamentos suicidas e esboçar através de desenhos o desejo de matar o agressor. Esboçam também o tipo de assedio sexual que recebem e tentar fugir de casa para que o problema termine de vez. Se sentem culpados por tudo, se magoam facilmente e acabam se isolando do mundo com medo que descubram a situação em que vive.

Os traumas e marcas deixados pela violência sexual são profundas, muito mais do que danos físicos, são feridas na alma. Não só destroem sonhos como tiram a inocência de uma criança que tinha o mundo todo para descobrir. Quando o abuso acontece por meio de um pai ou tio muito próximo, os danos causados são ainda maiores pelo sentimento de destruição já que aonde deveria receber amor e proteção foi aonde encontrou a destruição e o sofrimento. Pais, avôs, tios e educadores fiquem atentos a sinais de nossas crianças, alguém bem perto de você pode estar precisando de sua ajuda!! Existe um disque denuncia para que você possa fazer sem se identificar e assim salvar uma vida – Disque 100 – Disque Direitos Humanos.

Veja Também: Violência Doméstica – Encarar ou Viver com Medo?

Fotos: George Hodan